Novo Reitor tomará posse na UniRedentor

-

21/07/2020 - -

Em breve, tomará posse, como titular da reitoria uniredentoriana, o mineiro de Belo Horizonte, Joaquim Cunha, de 36 anos de idade.

QUEM É JOAQUIM CUNHA?
Engenheiro de Produção pela UFMG-Universidade Federal de Minas Gerais, Joaquim Cunha é mestre em Produção e Logística e Doutor em Otimização para Sistemas de Produção, pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da UFMG.
 
 
Tem larga experiência na indústria, ocupando cargos de gestão como Gestor da Qualidade, Gerente de Produção e Gerente Geral.
Consultor em inúmeros projetos de Melhorias em Processos e de Implantação de Sistemas de Gestão da Qualidade.
Sua prática docente é marcada por longas passagens em cursos de graduação e de pós-graduação em Engenharia e Gestão.

Líder na Afya, grupo que cresce de modo vertiginoso no país, do qual faz parte a UniRedentor, desde novembro de 2019, Joaquim Cunha era Diretor Geral da Faculdade Santo Agostinho, em Itabuna-BA, até vir para Itaperuna, onde já está morando e assumirá a reitoria da UniRedentor, a partir do próximo dia 27.
Joaquim Cunha foi membro do Colégio de Instituições de Ensino de Engenharia do CREA-MG, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais, de 2013 a 2018, exercendo mandato de Coordenador Estadual, na gestão 2017/2018.
Em 2017, participou ativamente das discussões para elaboração das novas DCNs - Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Engenharia, levando sua expertise aos Fóruns promovidos pela ABENGE - Associação Brasileira de Educação em Engenharia.
Entre 2017 e 2018, foi membro efetivo do GT - Grupo de Trabalho "Estruturas Curriculares e Atribuições Profissionais", criado pelo CREA-MG, para discutir a formação das competências em Engenharia, criação e avaliação dos currículos e respectivas concessões de atribuições profissionais.

LITERATURA TÉCNICA:
É um dos autores do livro “Cartilha: Cadeias Produtivas do Estado de Minas Gerais. 1. ed. Belo Horizonte: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de Minas Gerais, 2017. v. 1. 144 p.” e do capítulo "Percurso do Aprendizado de Sucesso do Aluno de Engenharia cursando disciplina na modalidade EAD", do livro “USO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CONTRA EVASÃO E REPROVAÇÃO NA ENGENHARIA. 1. ed. Beau Bassin, Mauritius: Novas Edições Acadêmicas, 2018, p. 50-64".

Em sua tese de Doutorado (2017), apresentou um estudo dos indicadores de qualidade oficiais do Ensino Superior no Brasil e propôs um método de otimização para ganhos de desempenho no IGC - Índice Geral de Cursos, por meio da gestão das indicações docentes.
A síntese dos resultados obtidos foi publicada em janeiro de 2018, no periódico "International Journal of Production Economics" (Qualis A1 para o grupo Engenharias III e Fator de Impacto 3,493), em um trabalho intitulado "A linearized model for academic staff assignment in a Brazilian university focusing on performance gain in quality indicators".